8 serviços fundamentais para a digitalização da saúde

Enquanto muitos setores da economia eram paralisados pela pandemia, as empresas que formam o ecossistema da saúde experimentaram um aumento da demanda em diferentes aspectos.

Enquanto profissionais atuavam na linha de frente, em clínicas, laboratórios, centros médicos e hospitais de campanha, a indústria farmacêutica se via pressionada a desenvolver vacinas em tempo recorde e a entregar máscaras e equipamentos de segurança, mesmo num cenário de quebra de cadeias logísticas.

Os desafios foram superados, com amplo sucesso. Ficou um legado de vidas salvas e de novas práticas consolidadas, como a telemedicina, que até então, no Brasil, não estava regulamentada. Mas as transformações ainda não acabaram.

O setor precisa continuar avançando na direção da digitalização, de forma a atender a demanda, que continua em alta. E tudo isso em um cenário de pressão sobre as finanças das empresas que compõem o setor.

A digitalização já avançou

Além da implementação da telemedicina e de sistemas de compartilhamento online de informações de pacientes entre diferentes equipes médicas, as empresas do setor em geral já encontraram soluções de automação de tarefas internas repetitivas, na contabilidade, nos Recursos Humanos, no departamento financeiro e até mesmo na comunicação e no atendimento aos clientes.

São iniciativas que contribuem para levar eficiência às organizações, num momento em que elas precisam reduzir custos e encontrar novos caminhos para alcançar a sustentabilidade financeira. Algumas estão em estágio de implementação e não atingiram a devida maturidade, o que demanda um esforço dos líderes e dos parceiros de Tecnologia da Informação (TI).

Os investimentos estão acelerados

Uma série de tecnologias é capaz de apoiar a continuidade da digitalização do setor. Entre elas estão Inteligência Artificial (IA), machine learning, Internet das Coisas (IoT) e edge computing.

Somadas, elas levam conectividade e inteligência para a ponta, garantindo um atendimento de qualidade e com alta capacidade de prevenir situações de risco – importantes num cenário de envelhecimento da população em geral e aumento dos casos de doenças crônicas.

As novas tecnologia estão transformando o atendimento e redefinindo práticas de cuidado em saúde. E elas têm recebido maior impulso das empresas: segundo um levantamento global da consultoria International Data Corporation (IDC), 65% das organizações de saúde pretendem investir em softwares baseados em IA para melhorar a gestão de dados e a governança, garantindo que os tratamentos se tornem mais personalizados.

Além disso, 33,4% afirmam que priorizam a digitalização de tarefas repetitivas, enquanto 32,6% pretendem garantir a melhoria dos componentes de cibersegurança.

Serviços importantes para apoiar o setor

A combinação de soluções em TI é fundamental para garantir a disponibilidade das tecnologias implementadas. Oito delas se destacam.

  1. Service Desk: Este serviço garante atendimento telefônico e suporte remoto 24 horas por dia, sete dias por semana, a todos os usuários dos sistemas corporativos. Com isso, assegura que os clientes não fiquem sem atendimento em momentos de emergência.

 

  1. Field Service: Equipes formadas por técnicos especializados presentes em todo o território nacional estão aptas a prestar todos os tipos de suporte, graças a uma ampla rede de parcerias, capaz de acessar os clientes com grande agilidade.

 

  1. Network Operations Center (NOC): Este serviço permite monitorar o data center, de forma ininterrupta, assim como produtos de alta criticidade, telefonia, links de dados e ativos de redes. Com este trabalho constante de controle, os sistemas da empresa se tornam mais confiáveis.

 

  1. IT Asset Management: A solução permite realizar, com inteligência e assertividade, o inventário das informações produzidas pelo NOC. Assim, o gestor de TI consegue trabalhar com base em padrões bem definidos.

 

  1. Networking Infrastructure

O serviço de Networking Infrastructure garante o projeto de cabeamento estruturado que vai compartilhar os dados com toda a segurança por redes de fibra óptica. É crucial para um setor que não pode sofrer quedas na conectividade.

 

  1. Hardware as a Service: Em vez de comprar equipamentos, a empresa os aluga, de acordo com sua demanda, com contratos que costumam prever todos os serviços de manutenção e reparos. É uma forma de ganhar agilidade e reduzir custos.

 

  1. Logística de TI: Muitos grupos de saúde atuam com alcance nacional e gerenciam instalações em dezenas de diferentes estados. Por isso, é crucial garantir a distribuição, a armazenagem e a movimentação de equipamentos danificados para reparos em laboratório.

 

  1. Break Fix: Bons equipamentos e uma excelente estrutura de TI não são garantias de que a sua empresa não vai parar. É preciso aliar a manutenção preventiva e corretiva, um esforço especializado que assegura a melhor gestão em componentes.​

A Faiston oferece cada um deles

Com uma rede credenciada composta por mais de 3 mil profissionais em áreas logísticas distribuídas nas principais capitais do Brasil e capacidade de atendimento a 5.500 municípios, a Faiston disponibiliza para o setor serviços e infraestrutura em TI em todas as etapas da jornada do paciente.

Especialista em oferecer atendimentos e soluções com o que existe de mais avançado em Serviços Gerenciados e Infraestrutura de TI para o segmento de saúde, a empresa oferece cada uma das atividades citadas acima. O que significa que a companhia tem condições de apoiar o ecossistema de saúde com soluções digitais de cuidados e de gestão.

Com o apoio da Faiston, uma série de recursos pode ser adotada com maior facilidade: telemedicina, análise de exames com Inteligência Artificial e prontuário eletrônico, entre outros, que demandam o compartilhamento e análise de dados em tempo real, além da confiabilidade de toda a infraestrutura de TI que suporta esses processos.

Clique aqui para falar com a Faiston.